Especial Chapéu e Gravata Hanna-Barbera – Parte 3: Dom Pixote

Na sequência do Especial Chapéu e Gravata Hanna-Barbera, chega a vez de O Show do Dom Pixote, a segunda série animada produzida pela  Hanna-Barbera para a televisão, logo após Jambo e Ruivão.

O Show do Dom Pixote exibiu outros dois outros segmentos: Zé Colmeia e Plic e Ploc. Posteriormente, Zé Colmeia foi substituído por Joca e Dingue-Lingue. Nesta matéria especial, vamos focar em Dom Pixote e em breve, falaremos dos outros astros.

Dom Pixote (1958-61) teve 57 episódios produzidos, enquanto que Zé Colmeia (1958-59) 36 episódios, Plic e Ploc (1958-61) 57 episódios e Joca e Dingue-Lingue (1960-61) 29 episódios.

Patrocinado pela Kellogg’s, o show inicia com o galo da mencionada marca batendo na porta de Dom Pixote para avisar que era hora de começar. O programa tem três segmentos de até 7 minutos, completados por abertura e vinhetas intercaladas aos desenhos, além do encerramento, totalizando 30 minutos.

Dom Pixote

Título: Dom Pixote (Huckleberry Hound/1958-61/EUA/Cor)
Formato: 68 episódios de 7 minutos em 3 temporadas
1ª Dublagem: AIC/SP – Older Cazarré [Dom Pixote]; 2ª Dublagem: Sincrovídeo/SP – Pietro Mário [Dom Pixote]
Estreia no Brasil:  TV Tupi (outubro de 1961, juntamente com Zé Colmeia e Plic & Ploc)

O Personagem

Huckleberry Hound, nome original do personagem Dom Pixote, foi inspirado no aventureiro Huckleberry Finn, do escritor Mark Twain.

Dom Pixote é um cão azul antropomorfizado (que tem forma humana, ou similar). Possui sotaque caipira (na voz original americana), uma personalidade calma, doce e muito bem intencionada. Vive as mais diferentes aventuras, perambulando pelo mundo, personificando tipos e exercendo as mais diversas profissões (policial, xerife, bombeiro, domador de leões, caçador, carteiro). As vezes, Dom Pixote é ele mesmo, enfrentando algum tipo de inimigo como animais e insetos. Dom Pixote também vive grandes personagens conhecidos do público, como chapeuzinho vermelho.

Não raras as vezes, talvez justamente devido a sua personalidade amigável, muitos dos seus antagonistas aproveitam-se de sua boa fé para tirar vantagens, onde muitas vezes, o tiro sai pela culatra.

A improvável cor azul foi adicionada ao personagem canino por acidente, já que era para ser marrom. Joe Barbera pediu para manter a cor errada, visto que chamaria mais antenção.

Outra curiosidade é que sua personalidade se assemelha muito a Dom Quixote de la Mancha, uma criação do escritor espanhol Miguel de Cervantes, que é um aventureiro idealista e sonhador. Foi assim que surgiu a ideia da (feliz) adaptação brasileira do nome do simpático cão.

Quanto aos tipos que interpreta, percebe-se que Dom Pixote é um personagem atemporal, ou seja, ele não vive em uma única época específica e sempre aparece em eventos que ocorrem no passado (como um gladiador, um xerife do velho oeste ou um cavaleiro da Idade Média), ou no presente (cujos personagens Pierre, Diminuto Dalton e os dois “corvos malfadados” eram recorrentes). No entanto, nunca apareceu em uma aventura futurística.

Dublado pelo inesquecível ator e comediante Older Cazarré, Dom Pixote construiu uma base sólida de fãs para as futuras produções animadas que viriam no decorrer dos anos. Sua versão desafinada da música “Oh Querida Clementina” (do inglês “Oh My Darling, Clementine”) é lembrada até hoje.  Fato curioso é que a amada nunca apareceu nos episódios.

O Show do Dom Pixote exibia também outros dois outros segmentos de 7 minutos: Zé Colmeia e Plic, Ploc e Chuvisco. Devido ao grande sucesso de Zé Colmeia, em 1961 o desenho deixou o show para protagonizar outro programa, e foi substituído por Joca e Dingue-Lingue.

Dom Pixote (1958-61) teve 57 episódios produzidos, enquanto que Zé Colmeia (1958-59) 36 episódios, Plic e Ploc e Chuvisco (1958-61) 57 episódios e Joca e Dingue-Lingue (1960-61) 29 episódios.

O desenho de Dom Pixote foi a primeira animação a ganhar um Emmy, criando a categoria de “Desenho Animado” no prestigioso prêmio da tevê americana. A premiação trouxe ainda mais destaque à dupla Hanna-Barbera, que outrora já havia ganhado sete Oscar de melhor curta de animação com Tom e Jerry e, mais tarde, ainda ganharia mais sete Emmy de melhor desenho animado para tevê.

Além da série O Show do Dom Pixote, o personagem apareceu também também em outras séries, como a A Turma do Zé ColmeiaHo-Ho Límpicos e no telefilme “The Good, the Bad, and Huckleberry Hound”.

// O autor desta matéria é Alexandre Marques Silva. Escreva para nós e faça seus comentários.

Fontes: Animaq – Almanaque dos Desenhos Animados, por Paulo Gustavo Pereira (2010); Wikipédia (em inglês e português), Mundo Estranho – Coleção 100 respostas Hanna-Barbera (2004); Big Cartoon Data Base (www.bcdb.com); RetrôTV (www.retrotv.com.br).

ESPECIAL CHAPÉU E GRAVATA HANNA-BARBERA
Introdução | Jambo e Ruivão | Dom Pixote | Plic e Ploc | Zé Colmeia | Pepe Legal | Joca e Dingue Lingue | Olho Vivo e Faro FinoBibo Pai e Bobi Filho | Loopy Le Beau |

Multimídia

Clique e assista à abertura do Show do Dom Pixote.

Clique e assista à abertura patrocinada do Show do Dom Pixote.

Clique e assista uma vinheta de passagem do Show de Dom Pixote.

Imagens

Clique nas imagens para ampliá-las.

[nggallery id=15]

Share

Compartilhe

5 thoughts on “Especial Chapéu e Gravata Hanna-Barbera – Parte 3: Dom Pixote

    • Alexandre

      É isso aí, Marcelo. A matéria sobre a HB para aqueles que. como você, realmente entendem de desenho animado e sabem apreciar uma boa animação clássica. Abraço.

      Reply
  1. Ródnei Mello

    Eu assisti pela primeira vez em 1969. Até hoje esse personagem e seu estilo descolado é uma delícia de se ver. Bons tempos e belos desenhos daquela época. Parabéns pela matéria.

    Reply
  2. Leonardo

    Olá, meu nome é Leonardo e sou colecionador de desenhos animados raros e antigos; possuo amplo catálogo, mas gostaria de ampliá-lo ainda mais; estou procurando alguém que ainda venda desenhos antigos em VHS, porque não gosto e não trabalho com DVD; procuro por episódios de desenhos como Marine Boy, Super Seis, Fantomas, Zoran, Shadow Boy, Super Dínamo, Guzula, Os 4 Fantásticos (o de 1978, que tem o robô no lugar do Tocha Humana), Super Robin Hood (com a dublagem original da Riosom), Brucutu e Sua Turma, entre outros; se alguém tiver esses desenhos e estiver disposto a me vender cópias em VHS, favor entrar em contato pelo e-mail leonardobragadeoliveira@gmail.com

    Obrigado

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *